Banco Comunitário de Sementes: Coletivo Água Vida.

A semente é o primeiro elo da cadeia alimentar e incorpora milênios de evolução e milhares de anos de melhoramento genético, dessa forma é o principal insumo necessário à produção de alimentos. Os bancos comunitários de sementes têm grande importância para a agricultura familiar e agroecologia pois conservam variedades adaptadas às condições edafoclimáticas da região em questão, permitem acesso a uma maior variedades de sementes e preservam a agrobiodiversidade, a cultura e a identidade camponesa, além de garantir a autonomia dos agricultores. A constituição de bancos comunitários de sementes vem sendo uma das estratégias utilizadas como forma de garantir a continuidade da existência destas sementes e de toda a herança associada a elas, também como a permanência e sobrevivência do agricultor familiar no campo.

Criação, manutenção e movimentação do Banco Comunitário de Sementes: Coletivo Água Vida.

Movimentar um Banco Comunitário de Sementes com espécies florestais nativas da Amazônia, espécies alimentares diversas, essências medicinais, ervas aromáticas, plantas utilizadas para condimentos, temperos, especiarias e, PANCS;
Incentivar e subsidiar as práticas de produção orgânica e agroecológica no campo e na cidade;
Promover o resgatar a prática do uso de sementes crioulas;
Difundir e dinamizar o consumo de alimentos orgânicos e/ou agroecológicos numa perspectiva de comércio justo e solidário e, aproximar a convivência entre as famílias;
Compor uma rede de comercialização para divulgação e, consumo para a promoção de alimentos orgânicos/agroecológicos; Apoiar ações de preservação e recuperação de mananciais; Promover a educação ambiental.

As atividades envolvendo o banco de sementes são resumidamente, coleta, beneficiamento, armazenamento e a troca, assim como a realização de testes de qualidade das sementes. O banco de sementes será instalado nas dependências do Campus de Colíder e nas dependências também ocorrerão as permutas de semente entre os agricultores e envolvidos, reuniões, encontros e o desenvolvimento de demais atividades relacionadas ao projeto, como realização de palestras, cursos diversos e de capacitação, entre outros.

Membros

Patrícia Paro
Luiz Fernando Muniz
Luana Araújo de Paula

Colaboradores

Ivonete
Andiária
Tereza Mangolin
Juscelino Nunes Garcia Gomes Neto
Tchelyd Fernandes

BALENSIFER, PEDRO H. DE MEDEIROS; DA SILVA, ANA P. GOMES. Metodologia para formação de bancos comunitários de sementes. Instituto Agronômico de Pernambuco -IPA: Recife – PE, 2016. 32p.

MEDEIROS, J. C.; AMÂNCIO, C. de O. da G. Programa banco comunitário de sementes de adubos Verdes como potencializador da agroecologia na Associação agroecológica de Teresópolis, RJ. Cadernos de Ciência & Tecnologia, Brasília, v. 34, n. 1, p. 113-134, jan./abr. 2014. https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/164058/1/Programa-banco-comunitario-de-sementes.pdf. Acesso em 10 de agosto de 2020.

PINHEIRO, M.; PEIXOTO, L. Casas de sementes comunitárias e o resgate da diversidade de sementes locais no Ceará. 2014. Disponível em: <http://aspta.org.br/wp-content/uploads/2014/10/Artigo-10-Casas-de-sementes-comunit%C3%A1rias-e-o-resgate-da-diversidade-de-sementes-locais-no-Cear%C3%A1.pdf>. Acesso em: 11 de agosto de 2020.

GALERIA