MIPA – MONITORAMENTO INTELIGENTE DE PRAGAS AGRÍCOLAS

O MIPA é um sistema de armadilhas autônomas que atraem os insetos usando feromônios, os identifica e informa ao produtor os locais de ataque. Estas armadilhas são dispostas em talhos de culturas de soja e algodão de um dos parceiros e os dados são avaliados para futura transferência de tecnologia para produção em escala pela iniciativa privada. O produto gerado pretende reduzir a intervenção humana no processo de monitoramento de pragas nas lavouras, redução do uso de defensivos agrícolas e aumento na rentabilidade dos produtores.

Criar armadilhas autônomas com feromônios sexuais que atraem os insetos para monitoramento de infestações.

I – Identificar pragas das lavouras usando visão computacional.
II – Alertar os produtores sobre a presença de pragas com antecedência quando comparados a métodos manuais.
III – Monitorar as área de plantação mesmo em períodos sem os cultivos.

A primeira etapa do projeto consiste em identificar as principais pragas das lavouras de soja e algodão do estado de Mato Grosso. Para isso serão feitas visitas em propriedades rurais de grande e médio porte para entrevistar os responsáveis pelas fazendas. Se posse destes dados será elaborado um plano de ação para traçar as melhores formas de realizar o monitoramento das plantações. Dependendo do tipo de cultura e pragas monitoradas será necessário criar algoritmos de Inteligência Artificial aliada a visão computacional, para identificar automaticamente as pragas dentro das lavouras. Para a captura dos insetos serão criados protótipos de armadilhas que serão dispostas dentro das lavouras. As Armadilhas terão câmeras que farão a obtenção das imagens e a transmissão para um computador na sede da fazenda. Estas imagens serão transmitidas por meio de uma rede sem fio de longo alcance até uma central que irá realizar o processamento, identificação e contagem dos indivíduos localizados nas armadilhas. As imagens serão armazenadas em um banco de dados e será enviada uma notificação para os proprietários ou responsáveis pela plantação para alertar sobre a presença das pragas. A cada nova versão serão realizadas correções nos algoritmos e otimização dos processos de transmissão de dados, identificação de indivíduos e alertas aos produtores. Durante a realização do projeto serão feitas palestras e cursos para esclarecer os produtores sobre o controle de pragas e como a tecnologia pode auxiliá-los nesta atividade.

Membros

Tales Nereu Bogoni
Benevid Félix da Silva
Everton Valdomiro Pedroso Brum

Colaboradores

Michele Jackeline Andressa Rosa
Maicon Aparecido Sartin
Marlei Senger Bogoni
Veronica Barbosa Rocha
Nicky Jhames Barbosa Souza

CORRÊA-FERREIRA, Beatriz S.; ALEXANDRE, Talita Moretto; PELIZZARO, Enoir Cristiano. Práticas de manejo de pragas utilizadas na soja e seu impacto na cultura. Circular Técnica n. 78. EMBRAPA. Londrina, 2010.

CRUZ, José Carlos, et al. Boas Práticas Agrícolas: milho. EMBRAPA Milho e Sorgo. Sete Lagoas. 2011. Documentos / Embrapa Milho e Sorgo, ISSN 1518-4277;

DATE, C. J.; Introdução a sistemas de banco de dados. Tradução de Daniel Vieira. Elsevier, Rio de Janeiro, 2003, 896 p.

DEGRANDE, Paulo E. SORIA, Miguel F. Manejo integrado de pragas no algodoeiro em Mato Grosso. In.: Manual de Boas Práticas. AMPA – IMAmt. 2015.

DUPON. Tudo o que você precisa saber na pré-safra sobre as principais pragas de milho e sorgo. Disponível em https://blog.aegro.com.br/principais-pragas-do-milho/. Acesso em 10 de março de 2020.

FORMAGGIO, Antônio Roberto; SANCHES, Ieda Del´Arco. Sensoriamento remoto em agricultura. Oficina de Textos, São Paulo, 2017.

GONZALES, Rafael, WOODS, Richard. Processamento Digital de Imagens. Traduzido por Cristina Yamagami e Leonardo Piamonte, 3ª Edição. São Paulo, 2010.

HOLZSCHUH, M. L.; AMORIM, A.; SHIMABUKURO, M. H. Modelagem de Dados Cadastrais 3D para o armazenamento no PostGIS. Revista Brasileira de Cartografia (RBC), v. 66, n. 1, 2014.

MOREIRA, Henrique José da Costa; ARAGÃO, Flávio Damasceno. Manual de Pragas da Soja. Campinas, 2009. 144p.

NUNES, E. H., MACHADO, T. M., REYNALDO, E.F., PEREIRA, C. S. Métodos de interpolações de dados obtidos por sensores de agricultura de precisão. Nativa, Sinop, v.6, n. 6, p. 681-688, nov/des, 2018.

Shamshiri, R., Weltzien, C., Hameed, I. A., J Yule, I., E Grift, T., Balasundram, S. K., … & Chowdhary, G. (2018). Research and development in agricultural robotics: A perspective of digital farming. Int J Agric & Biol Eng, Vol. 11 No.4, jul.

SILVA, Carlos Alberto Domingues da; ALMEIDA, Raul Porfirio de. Manejo integrado de pragas do algodoeiro no Brasil. EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Algodão. Campina Grande, 1998. 65p.

Trata-se de um edital de inovação e os valores repassados dependem da execução de tarefas de cada etapa e aprovação para as etapas seguintes.
Documentos referentes ao projeto podem ser obtidos em: https://drive.google.com/drive/folders/1TkhuaIup_JunimOofTFhLyy79_Ggjpvt?usp=sharing

GALERIA